[elfsight_whatsapp_chat id="1"]
background">

Notícias

Os Males dos Energéticos

04/08/2017 em Notícias

Pesquisadores dividiram 18 homens e mulheres entre dois grupos. O primeiro recebeu cerca de um litro de bebida energética disponível no mercado, com 320 miligramas de cafeína e 108 gramas de açúcar, assim como outros ingredientes. Já o outro grupo recebeu a mesma quantidade em refrigerantes, que continha a mesma quantidade de cafeína e algumas doses de suco de limão, xarope de cereja e água com gás. Depois de seis dias, os grupos se inverteram, consumindo a bebida do outro. Os pesquisadores mediram a pressão sanguínea de cada um dos participantes no começo do estudo e uma, duas, quatro seis e 24 horas depois do consumo das bebidas. Com um eletrocardiograma, eles também registraram a frequência cardíaca dos voluntários. As pessoas que beberam os energéticos apresentaram um intervalo QT – o tempo em que os ventrículos do coração levam para realizar os batimentos – 10 milissegundos mais altos do que os que consumiram as outras bebidas. Ambos os grupos apresentaram pressão sanguínea elevada, apesar de não estarem em níveis anormais. A pressão sanguínea daqueles que tomaram os refrigerantes retornou ao nível habitual depois de seis horas. Já quando as pessoas ingeriram as bebidas energéticas, a pressão permaneceu a mesma, elevada, depois das seis horas observadas. Os pesquisadores acreditam que os outros ingredientes presentes no energético podem afetar a saúde do coração mais do que os próprios efeitos da cafeína.

Últimas Notícias

saiba como escolher um laboratorio
18/08/2019

Como escolher um laboratório?

Leia mais
dicas-de-exame-de-sangue-em-crianças
18/08/2019

Exame de sangue em crianças: como fazer?

Leia mais
background

Estamos prontos para atender você!